Portal JNMT
Portal JNMT
ARTIGO

O perigo do consumo de bebidas alcoólicas

Data: Sexta-feira, 14/10/2016 00:00
Autor(a): José Vieira
Sobre Autor(a): É palestrante, consultor especializado em prevenção para álcool e drogas

O problema do abuso de álcool está presente em grande parte da sociedade. Essa prática vem se intensificando muito, nos últimos anos. Os resultados nas empresas, por exemplo, aparecem nitidamente em licenças médicas frequentes, no absenteísmo (faltas não justificadas) e em acidentes de trabalho.

 

Nas famílias, o impacto é ainda mais visível. A qualidade de vida dos codependentes tem sido afetada drasticamente com os problemas inerentes ao abuso/dependência, principalmente com o desespero e sofrimento por não conseguirem ajudar seus entes.

 

A violência doméstica e no trânsito são outros fatores críticos relacionados ao álcool e outras drogas. São situações que, diariamente, tem tirado vidas e causado sequelas irreversíveis.

 

Segundo a Organização Mundial de Saúde - OMS, somente no ano passado, mais de 1,2 milhão de pessoas morreram em acidentes de trânsito no mundo. Grande parte desses acidentes é causada pelo uso/abuso de substâncias psicoativas, como álcool, drogas e medicamentos controlados.

 

As políticas públicas estão defasadas e a saída para este problema, sem dúvida, é a prevenção. No entanto, é preciso saber aplicar essas ferramentas. A informação de forma continuada é a maior delas.

 

Muitas vezes, o conceito de prevenção não é tão claro quanto parece. Ações preventivas estão ligadas ao agir antes, ou seja, prevenir, evitar e, consequentemente, diminuir a chance do problema aparecer. Se já existe o problema, a prevenção tem a função de evitar que a situação priore.

 

Em quase duas décadas atando nessa área, tenho observado que a prevenção é eficaz quando trabalhada em três núcleos: família, escola e trabalho.

 

Prevenir não é apenas eliminar a possibilidade do uso de álcool e drogas. Prevenir é considerar uma série de fatores para que o indivíduo tenha conhecimento para fazer escolhas. Essa é a chave, aprendermos a fazer as escolhas corretas.

 

Com isso, melhoramos o resultados das empresas, diminuindo o absenteísmo e aumentando a produtividade. Nas famílias, a melhoria na qualidade de vida aparece imediatamente nos relacionamentos. Na escola, evita-se o baixo rendimento dos alunos e a evasão escolar, reforçando positivamente os valores pessoais. No trânsito, reduzimos a violência conscientizando os condutores para não beber se for dirigir.

 

O uso/abuso de álcool e drogas tem gerado altos custos financeiros para Mato Grosso, seja para a área da saúde pública, ou em afastamentos e aposentadorias precoces. Entretanto, além do dinheiro que se gasta por causa da violência provocada pelo uso indevido de substâncias psicoativas, o maior prejuízo fica para uma legião de famílias que ainda choram pela morte de seus entes queridos.

 

 

PUBLICIDADE