Portal JNMT
Portal JNMT
ARTIGO

O poder da boa decisão

Data: Quarta-feira, 18/01/2017 00:00
Autor(a): Silmara Bucair
Sobre Autor(a): É empresária da Bendita Ajuda e Coach Integral Sistêmica

Escrevo este artigo num lugar bastante aprazível para mim. Na piscina do condomínio onde moro, de pernas para o ar (literalmente), sob um céu nublado, com anúncio de chuva iminente. Alguns respingos já posso sentir encostando em minha pele e isso me deixa muito, muito feliz!

 

Ao som de I Feel It Coming estando no "modo" repeat, quero poder dançar nas palavras e te contagiar com elas neste momento. Aceita o desafio? Então, vamos lá! Ah, e se você puder, busque primeiro essa música antes de continuar a leitura. Entenderá melhor o que estou falando.

 

O que te faz "verdadeiramente" feliz?

Pode parecer simples responder essa pergunta, mas não é. Acredite. Pois tem gente vivendo no automático sem saber o que, de fato, o faz "verdadeiramente" feliz. Entendendo que "ser" feliz e "estar" feliz já aponta para o estado/condição diferentes, não é novidade.

 

Certo? Okay!

Gosto muito de me aquietar para perceber se o que estou fazendo vai cumprir três princípios de vida estabelecidos por mim há anos e se vai promover o "ser" e o "estar" feliz.

 

Compartilho esses princípios...

Princípio 1 -  Posso ser e estar feliz sozinha?

Minhas escolhas pessoais e em qualquer pilar da vida vai respigar em alguém. Como quem pula na piscina, a água vai afetar com respingos mais intensos quem estiver próximo, mas, também, alcança quem estiver mais longe. A pergunta aqui, é: Qual a razão de eu estar decidindo por isso? Pensar em si mesmo sem negligenciar o outro revela inteligência emocional e grande capacidade de amar.

 

Princípio 2 -  Para qual fim é tudo isso?

A razão do propósito pode decretar o sucesso ou o fracasso. É como estabelecer um destino, mas não observar a rota e "estudá-lo" previamente, os prejuízos incalculados para o projeto durante a execução podem ser devastadores. Porque para realizar qualquer projeto, pequeno ou grande, é certo que algum prejuízo terá. Sendo assim, aquietar-se, calcular os custos, é prudente e salutar para o sucesso.

 

Princípio 3 - Como realizo o que tanto desejo?

Neste aspecto, preservar algumas condutas compartimentais podem fazer você desistir no terceiro obstáculo (se não for no primeiro) ou te capacitará a perseverar. A eficácia de um bom comportamento é favorável e propicia satisfação, contagiando muitos ao seu redor. 

 

Portanto, volto ao princípio: O que te faz "verdadeiramente" feliz?

Como você tem conduzido a sua felicidade? Para qual propósito existe tanto desempenho? Quem faz parte da sua (minha) felicidade?

Note: finalizei com os princípios de baixo para cima. Isso é pedagógico. Uma escada começa a existir pela base. Que você alcance o topo. É o que te desejo!

Até breve!

 

 

PUBLICIDADE