Portal JNMT
Portal JNMT
NOTICIAS

#Feirante é condenado a 17 anos de prisão por matar garota de programa após tentar estuprá-la em MT

Data: Quinta-feira, 04/10/2018 10:35
Fonte:
Foto: Reprodução

O feirante José Aparecido Batista da Costa, de 50 anos, foi condenado a 17 anos de prisão por matar uma garota de programa em Rondonópolis, a 218 km de Cuiabá, após tentar estuprá-la. O crime foi registrado em maio de 2007. O réu foi julgado pelo Tribunal do Júri na terça-feira (2). A decisão é do juiz Wagner Plaza Machado, da 1ª Vara Criminal de Rondonópolis.

De acordo com o processo, o crime aconteceu em uma região de mata chamada de Macaíba.

A vítima, Vanderlete Ferreira dos Santos, foi abordada pelo réu em um ponto da cidade. Eles acordaram o programa e foram para um bar.

Antes de contratar a vítima, entretanto, José Aparecido abordou outra garota de programa que negou seguir com o acusado ao saber que o programa seria realizado “no meio do mato”.

Depois de deixar o bar, José e a vítima foram em direção à rodovia. Segundo o Tribunal de Justiça de Mato Grosso (TJMT), o réu parou o carro em um lugar sem movimentação e “passou a investir contra a vítima com a finalidade de estuprá-la, pois não pretendia pagar pelos serviços sexuais contratados”.

Diante da negativa da vítima, José usou de força física para retirá-la do veículo e a levou para dentro da mata. Na ocasião, ele tentou violentar a vítima mais uma vez, sem sucesso.

Segundo o Ministério Público Estadual (MPE), o acusado decidiu matar a vítima para que ela não contasse à polícia o ocorrido, uma vez que ele havia estuprado uma garota de programa que o denunciou.

José teve a prisão preventiva decretada durante a investigação do crime. À época, segundo a polícia, ele estava com as malas prontas para fugir. Desde então, ele está preso em Cuiabá.

A pena do réu, segundo o despacho, foi majorada por alguns. Entre eles, pelo "fato de ter sido morta uma mãe, que sozinha lutava para sustentar seus filhos, sendo obrigada à prostituição por não possuir qualificações, somando-se à dor desmedida aos familiares em decorrência da morte bruta, gerando dor e trauma desmedido aos familiares e amigos, em especial a filha menor, posto que o crime ocorreu justamente em seu aniversário".

 

Fonte: G1MT

PUBLICIDADE