quarta, 26 de fevereiro de 2020

NOTÍCIAS

Data: Quinta-feira, 13 de fevereiro de 2020     Fonte: Bárbara Sá- rdnews

Presidente do Conselho de Segurança reage a roubo e é morto a tiros

PM fecha cerco, prende 4 suspeitos de elo com crime e apreende garota de 16 anos

Durante uma tentativa de roubo, o presidente do Conselho Comunitário de Segurança Pública (Conseg), Valdir Farinha, foi morto a tiros na noite desta quarta (12), em Rondonópolis (a 212 km de Cuiabá), na porta de casa, na rua Dom Pedro II, no bairro Jardim Monte Líbano. Veja imagens do crime abaixo.

Em uma ação rápida, a Polícia Militar já prendeu quatro bandidos suspeitos de, armados, terem tentado roubar carro. Na hora do roubo, Farinha que também estava armado, devido à função que exercia no Conseg, reagiu querendo evitar o assalto. Ele fez menção que ia atirar e morreu alvejado.

Valdir conversava com um grupo de amigos ao lado do carro, quando um homem se aproximou a pé, com o rosto limpo e arma em punho, anunciando o roubo.

Nas imagens de vídeo, é possível ver toda a cena do crime: um homem se aproximando da vítima e de outras pessoas, atirando e fugindo. Além de acertar Valdir, um amigo com quem conversava também foi atingido. Outros que participavam da conversa saíram ilesos.

 

 

Perseguição e troca de tiros

 apurou que foram presos Luzinete de Souza Barbosa, 33, Mikael Alves de Oliveira, 18, Ronaldo José Silva Faustino, 19, e Paulo Ricardo Silva de Jesus, 22. O quinto suspeito ainda não foi localizado. Uma adolescente de 16 anos também foi apreendida.

A PM foi acionada via Ciosp por volta das 20h40. Os criminosos fugiram após balear as duas vítimas e ao passar em frente à Unidade de Pronto Atendimento (UPA), roubaram um veículo e iniciaram outra fuga.

Conforme o boletim de ocorrência uma das vitimas que acionou a Polícia Militar. Ela relata que, quando o ladrão chegou, pediu o carro, mas, ao menor movimento de Valdir, atirou.

Quando a PM chegou, acionou o Samu que apenas constatou a morte. A segunda vítima quis se deslocar por meios próprios ao Hospital Regional, sendo prestado apoio por policiais até lá. 

Testemunhas relataram que, após atirar, o bandido fugiu sentido à região do Residencial da Quitéria. A polícia fez o cerco nas imediações, sendo informada por populares que três indivíduos passaram correndo em direção à mata, nas proximidades do local do crime. No momento em que prestava apoio às vítimas, um Onix foi roubado. O carro foi abordado por quatro pessoas na rua do Hospital Regional.

Neste momento, a PM fechou o cerco. Nas proximidades do supermercado Gonçalves, eles diminuíram a velocidade do carro roubado, o motorista colocou a mão para fora do veículo com a arma em punho e apontou em direção à viatura. Foi quando o tiroteio começou. Após alguns minutos os suspeitos arremessaram a arma para fora em um matagal. Horas depois, a arma foi localizada por um popular e entregue à PM.

Enquanto isso, os criminosos voltaram a acelerar o Ônix. Com apoio da Força Tática, já nas proximidades da ponte do Jardim Primavera, os militares conseguiram parar o carro e iniciar a abordagem. Durante as buscas no carro foram localizados celulares, um rádio HT sintonizado na frequência da PM. Um dos criminosos presos acabou atingido nas costas durante a perseguição e precisou ser encaminhado ao Hospital Regional para atendimento médico, mas liberado em seguida.

Todos foram encaminhados à Central de Flagrantes. No local, a dona do carro relatou que durante o assalto, era uma mulher quem estava com a arma em punho.