segunda, 25 de maio de 2020

NOTÍCIAS

Data: Terça-feira, 03 de março de 2020     Fonte: Olhar Direto- Carlos Gustavo Dorileo

Sete dos onze congressistas de MT confirmam voto a favor de veto de Bolsonaro; veja quem são

Reprodução

Com a sessão que deve decidir sobre o controle de R$ 30 bilhões no orçamento deste ano ainda em curso, cinco dos oito deputados federais e dois dos três senadores de Mato Grosso já manifestaram apoio a manutenção do veto do presidente Jair Bolsonaro.


Pela Câmara, já manifestaram a favor da manutenção do veto os deputados federais José Medeiros (PODE), Neri Geller (PP), Leonardo Albuquerque (SD), Emanuelzinho (PTB) e Nelson Barbudo (PSL).

Os emedebistas Carlos Bezerra (MDB) e Juarez Costa (MDB) não quiseram se manifestar, assim como a deputada federal Rosa Neide (PT), que deve acompanhar orientação de seu partido e votar pela derrubada do veto.

Já pelo Senado, o senador Wellington Fagundes (PL) e a senadora cassada Selma Arruda (PODE), que ainda está no cargo, já anunciaram que vão apoiar o veto do presidente. Jayme Campos (DEM) não se pronunciou.

O presidente barrou um trecho do Orçamento de 2020 que prevê que o Congresso seja responsável por determinar a execução das emendas parlamentares à Lei Orçamentária, assim como a possibilidade de punição do chefe do Executivo, caso a emenda não seja executada em até 90 dias.

Desde antes do feriado de Carnaval, os presidentes do Senado Davi Alcolumbre (DEM-AP) e da Câmara Federal, Rodrigo maia (DEM-RJ) tem discutido um acordo com o Governo Federal para que os parlamentares tenham o controle de pelo menos R$ 15 milhões.

O acordo, no entanto, não foi para frente após o ministro do Gabinete de Segurança Institucional (GSI), general Augusto Heleno declarar que o Governo ‘não deve ceder às chantagens do Congresso'.

O caso acabou ganhando maior repercussão e clima de guerra entre direita e esquerda, após o presidente Bolsonaro compartilhar por WhatsApp um vídeo convocando a população para atos anti-Congresso.

A sessão que analisa o veto 52 da Lei Orçamentária, além de outros sete vetos foi aberta no início da tarde desta terça-feira (3) e deve ser concluída somente pela noite.