segunda, 25 de maio de 2020

NOTÍCIAS

Data: Segunda-feira, 09 de março de 2020     Fonte: Olhar Direto- Max Aguiar

Grupo da esquerda pede que Barranco desista de candidatura e apoie Max Russi ao Senado

Reprodução

Naquela que era para ser a última reunião antes das convenções para definição do candidato a senador do grupo de centro-esquerda, novamente nada foi definido. Foram mais de cinco horas de discussão, leitura de pesquisa, opinião entre as partes e a única concordância é de que nesta segunda-feira (9) haverá um novo encontro, onde será batida o martelo. 
Por enquanto, sem nome definido para a disputa suplementar, uma fonte que participou da reunião no Hotel Paiaguás confidenciou que o melhor ranqueado da pesquisa encomendada pelo grupo foi o deputado federal Dr. Leonardo Albuquerque, do Solidariedade.

Na sequência, surge o deputado estadual Max Russi (PSB). Max, no entanto, sai na frente quando o assunto é capilaridade, ou seja, a facilidade em ter mais partidos políticos na base de apoio da campanha. 

Foram 10 dias de campo, com pesquisa no modelo espontânea. Um dos fatores preponderantes da reunião, além da escolha para cabeça de chapa, foi os nomes citados. Entre eles aparece o do deputado Ludio Cabral (PT).

Entretanto, o PT definiu como candidato o deputado estadual Valdir Barranco. Um dos pedidos do grupo era que Barranco abrisse mão da candidatura e apoiasse o nome escolhido do grupo, que ficaria entre Dr. Leonardo Albuquerque e Max Russi.

Essa indecisão também será pautada na reunião desta segunda. Barranco ficou de decidir se desiste ou não. Ele pediu para consultar o grupo petista para poder dar sua resposta. 

A fonte ainda destacou que Gisela Simona, que já disputou eleição em 2018 e teve mais de 50 mil votos para disputa de uma cadeira na Câmara Federal, estaria disposta a não ser candidata e apenas apoiar a campanha, mas isso só aconteceria se fosse uma decisão unânime do grupo de centro-esquerda. Gisela não teria pontuado tão bem quanto o esperado na pesquisa. 

Em recente entrevista ao Olhar Direto, Gisela disse que não se interessava para disputar como suplente, pois suplente ela já era. Por hora, a superintendente do Procon preferiu não se pronunciar. Mas, nos bastidores ela estaria se movimentando junto a categoria de servidores, contratando equipe de marketing e quase colocando o bloco na rua.

Agora, com o resultado da pesquisa que não mostra seu nome tão bem avaliado assim, ela deve repensar sua campanha. Pelo demais, a convenção do Pros já está marcada para o dia 12, no Hotel Fazenda Mato Grosso. 

A reunião, que seria a derradeira, mas acabou indefinida, aconteceu desde as 18h deste domingo (8), no Hotel Paiaguás e contou com representantes do Rede, PSB, PROS, PT, PC do B, SD e PV.

O deputado estadual Valdir Barranco (PT), que confirmou pré candidatura pela legenda, também acompanhou a reunião, assim como a deputada federal Rosa Neide e o deputado estadual Max Russi. O prefeito de Rondonópolis, Zé Carlos do Pátio (SD), que será o pensador da campanha do grupo, participou do evento e conduziu a reunião que durou quase três horas.