quarta, 27 de maio de 2020

NOTÍCIAS

Data: Terça-feira, 07 de abril de 2020     Fonte: Andhressa Barboza

Aneel valida reajuste de 2,47% na conta de luz, porém alta será sentida só em julho

Como ocorre anualmente, aumento iria entrar em vigor nesta quarta, 8, mas com a Covid-19, acabou sendo adiado
Reprodução

Energisa foi autorizada a aumentar em 2,47% a conta dos mato-grossenses a partir dessa quarta (8), mas os valores novos só serão cobrados a partir de 1º de julho. Os membros da diretoria da Aneel entenderam que devido à pandemia da Covid-19 e ao estado de emergência, deve ser mantida a tarifa atual por 90 dias.

Mas foi reconhecido o direito da Energisa ao valor de R$ 26 milhões referente à não arrecadação da receita no período, o que será cobrado dos consumidores em 6 vezes a partir de 1º de julho.

 A decisão da Agência Nacional de Energia Elétrica, que ocorreu na noite desta terça (7), atendeu ao pedido da concessionária em homologar a previsão de reajuste contratual que estava prevista para iniciar a cobrança já nesta quarta (8).

Além da recomposição financeira, a Energisa terá dedução de R$ 8,6 milhões no recolhimento de obrigações cotas da Conta de Desenvolvimento Energético (CDE). O reajuste médio é de 2,47%, sendo 2,65% alta tensão e 2,40% média tensão.

Na mesma reunião, a Aneel aprovou o reajuste da Energisa em Mato Grosso do Sul no valor de 6,8% que será cobrado nas mesmas condições de Mato Grosso.

A decisão foi relatada por Júlio César Rezende Ferraz e aprovada por unanimidade pelo diretor-Geral, André Pepitone da Nóbrega, que presidiu os trabalhos, os diretores Sandoval de Araújo Feitosa Neto, Efrain Pereira da Cruz e Elisa Bastos Silva.