quarta, 27 de maio de 2020

NOTÍCIAS

Data: Sexta-feira, 22 de maio de 2020     Fonte: Assessoria

CDL Juína ASCOM cobram respostas do município referente a pedido do MP. Comércio não será fechado

Reprodução

O ministério público informou que, caso o município não mantenha o pleno funcionamento do Centro de Urgência e Emergência de Juína para a Covid-19, se faz necessária a aplicação de medidas de restrições na cidade. Segundo o prefeito Altir Peruzzo, o Centro de Urgência passou a funcionar no dia de hoje.

Novas medidas de restrições estão descartadas até segunda ordem, até que se tenham um grande aumento no número casos confirmados ou ocupação de leitos em excesso, conforme esta no decreto. Se faz ainda mais necessário o empenho e cuidado de toda população conta a COVID-19.

A solicitação de explicações do Ministério Público Estadual para Prefeitura de Juína, podendo pedir o fechamento total do comércio por conta do não funcionamento do Centro de Urgência e Emergência de Juína para COVID-19 e que o município se aproxima da necessidade de judicialização para lockdown, pegou toda a população de surpresa.

A citação, mais uma vez de fechar o comércio, foi recebida com surpresa pelos empresários(as), que desde que foram chamados a cumprir as medidas de higienização e distanciamento, tem se emprenhado em realiza-las.

O promotor Marcelo Linhares informou que “realmente existe essa possibilidade” pois a abertura do comércio se deu por conta da estrutura anunciada pelo poder público e posteriormente entregue, mas diante dos primeiros casos confirmados essa estrutura de leitos não foram utilizadas, levantou-se a dúvida se seu funcionamento.

Linhares disse ainda que o município confirmando o funcionamento do Centro de Urgência e Emergência de Juína para COVID-19, as medidas de restrições até mesmo lockdown, neste momento estão desconsideradas.

Outro Lado

Em resposta as entidades, o prefeito Altir Peruzzo informou que por conta da transferência dos dois primeiros casos graves da região para Cuiabá a alta dos dois outros casos confirmados e apenas uma internação por COVID-19, estava sendo possível a utilização da área isolada preparada na UPA (Unidade de Pronto Atendimento), não sendo necessária a ativação do Centro de Urgência e Emergência de Juína para a Covid-19 num primeiro momento, evitando assim um gasto maior de dinheiro público, mas que por conta da confirmação e aumento de casos em Juína e a fim de evitar maiores complicações, o Centro de Urgência e Emergência de Juína para a Covid-19 já está em funcionamento desde a manhã de hoje, 22/05 e receberá seu primeiro paciente nas próximas horas.