quarta, 25 de novembro de 2020

NOTÍCIAS

Data: Terça-feira, 20 de outubro de 2020     Fonte: AGÊNCIA SAFRAS

Boi gordo: preços voltam a subir com forte demanda chinesa

Reprodução

Os preços do boi gordo voltaram a subir na maioria das regiões produtoras nesta segunda-feira, 19.

Segundo o analista de Safras & Mercado, Fernando Henrique Iglesias, mesmo com a incidência de contratos a termo e a utilização de confinamento próprio, não houve grandes mudanças do perfil de negociações, com animais que cumprem os requisitos de exportação com destino ao mercado chinês muito demandados neste momento.

O ágio em relação aos animais comercializados com destino ao consumo doméstico é posicionado entre R$ 7 e R$ 8 por arroba.

“A tendência para o último bimestre é de um apetite ainda maior do principal mercado do Brasil, com a China iniciando a formação de estoques para atender a demanda durante o Ano Novo Lunar”, destaca.

Em São Paulo, Capital, os preços do mercado à vista ficaram em R$ 265 a arroba, contra R$ 264 na sexta-feira, 16 Em Uberaba, Minas Gerais, os preços ficaram em R$ 261 a arroba, ante R$ 260. Em Dourados, no Mato Grosso do Sul, os valores ficaram em R$ 257 a arroba, ante R$ 256. Em Goiânia, Goiás, o preço indicado foi de R$ 253 a arroba, estável. Já em Cuiabá, no Mato Grosso, o preço ficou em R$ 248 a arroba, contra R$ 246.

Atacado

No mercado atacadista, os preços da carne bovina ficaram de estáveis a mais altos. De acordo com Iglesias, os preços subiram apesar da semana ser marcada por um consumo mais comedido. “Resta saber a capacidade do consumidor médio de absorver novos reajustes, uma vez que os preços da carne bovina estão bastante proibitivos, ao mesmo tempo em que a carne de frango ganha a predileção”.

Com isso, a ponta de agulha seguiu em R$ 14,30 por quilo. O corte dianteiro permaneceu em R$ 14,30 o quilo, e o corte traseiro passou de R$ 19,30 o quilo para R$ 19,50 o quilo.

Câmbio

O dólar comercial encerrou a sessão em baixa de 0,67%, sendo negociado a R$ 5,6070 para venda e a R$ 5,6050 para compra. Durante o dia, a moeda norte-americana oscilou entre a mínima de R$ 5,5690 e a máxima de R$ 5,6360.