sábado, 08 de maio de 2021

NOTÍCIAS

Data: Sexta-feira, 30 de abril de 2021     Fonte: Folha Max

Justiça proíbe 4 comerciantes de se aproximarem de promotor em Juína MT

Grupo culpa membro do MPE por medidas de fechamento do comércio
Reprodução

O juiz Vagner Dupim Dias, da 3ª Vara de Juína (757 KM de Cuiabá), proibiu quatro pessoas de se aproximarem do promotor de Justiça, Marcelo Linhares Ferreira. O grupo seria composto por comerciantes que não aceitam medidas restritivas de circulação de pessoas – e consequente fechamento do comércio, postura do Ministério Público do Estado (MPMT) em face da pandemia do novo coronavírus (Covid-19).

Roberto Castilho Cortez, conhecido como “Robertinho”, Celso da Silva, Osvaldo Alves Nardy, vulgo “Doido”, e Claudinei Alves de Souza, o “Raposão”, teriam feito ameaças ao promotor de Justiça num grupo de whats app chamado “Amigos de Juína”.

Robertinho teria enviado dois áudios no grupo dizendo “Bota pra fudê, por o promotor no lugar dele, essa imundiça, desgraça”. Ele também teria dito “nosso problema é essa bicha que tá fodendo nós”. Ele também sugere “reunir o povo”, ao falar “quero ver se tem polícia dentro de Juína pra embarcar 5, 6, 10 mil pessoas, revoltadas”.

Já Osvaldo Alves, o “Doido”, falou para a população partir “em riba desse promotor”. Raposão, por sua vez, acha que o membro do MPMT quer “ferrar” com ele e os comerciantes de Juína.

 

As medidas protetivas têm prazo de seis meses. Os quatro suspeitos terão que manter uma distância mínima do promotor de 200 metros, e não podem manter nenhum tipo de contato (verbal, email, telefone, mensagens etc) com ele ou qualquer outro membro de sua família.